A comunicação interna da sua empresa é efetiva? Saiba como ela pode evitar conflitos!

4 minutos para ler

Como gestor de RH, você já deve ter lido bastante sobre a comunicação interna e técnicas para aprimorá-las, não é mesmo? Mas você já parou para pensar no que, de fato, caracteriza uma comunicação efetiva?

Esse assunto levanta diversos questionamentos, que iremos elucidar ao longo deste artigo. Sendo assim, vamos começar explicando o que é uma comunicação verdadeiramente efetiva e como identificar as falhas na sua empresa.  Em seguida, vamos dar algumas dicas para resolver a situação atacando suas principais causas.

O que é uma comunicação efetiva?

Em nosso dia a dia, cultivamos o hábito de falar e não verificar se o que dissemos foi entendido da forma correta. Logo, apenas nos preocupamos em enviar as mensagens e cada um que “se vire” para entendê-las. A questão nessa atitude é que a resposta obtida nem sempre será a esperada, afinal o receptor pode ter uma compreensão diferente da sua.

Em uma comunicação efetiva existe a certeza de que a mensagem foi entregue e compreendida. Um bom exemplo disso é a comunicação exercida durante um procedimento cirúrgico. Quando o médico pede “bisturi”, o enfermeiro pega o objeto e, ao entregá-lo ao médico reafirma “bisturi”. Ou seja, ele confirma que entendeu que o lhe foi solicitado.

Traduzindo para o mundo corporativo, a comunicação interna efetiva acontece quando os departamentos conseguem conversar entre si. Quando a diretoria pede um crescimento no faturamento de 10% e cada uma das equipes propõem soluções integradas a fim de alcançar o objetivo comum.

Alguns dos principais sinais de que as comunicação precisa melhorar são:

  • surgimento de “fofocas de corredor” ou “rádio peão”;

  • disputas entre departamentos;

  • desentendimentos entre gestores e suas equipes;

  • queda na qualidade dos produtos ou serviços prestados aos clientes;

  • dificuldade no atingimento das metas.

Como fazer para melhorar a comunicação da empresa?

Os problemas na comunicação, em geral, são cumulativos e longínquos. Por esse motivo, é preciso atacar a causa raiz. Diante disso, vamos propor ações mais profundas, mas que são mais eficazes para soluções de longo prazo. Acompanhe.

Faça com que cada um saiba exatamente seu papel na organização

O ponto fundamental para ter uma integração eficiente das equipes é garantir que cada um saiba do seu papel e importância na organização. Isso diminui a ansiedade diante das frequentes inovações, além de ajudar na clareza da execução das tarefas do cotidiano. Consequentemente, todos do time saberão a quem direcionar cada tipo de demanda, evitando retrabalhos e situações de estresse.

Fortaleça a cultura de feedback

A cultura de feedback não se refere a sentar com a equipe uma vez a cada 6 meses e conversarem sobre erros e acertos. Ela vai muito além disso, envolvendo o cotidiano em 360º. Isso significa que as observações positivas e negativas devem ser feitas de forma natural e entre todos. Quanto mais sincera e honesta for a relação dos funcionário entre si e com os seus gestores melhor será para todos.

Nesse quesito fica um ponto de atenção para o controle do tom da conversa. Pratique a argumentação de forma calma e passiva. É importante que ninguém tente impor a sua opinião, por mais certa que ela pareça. Lembre-se que outra pessoa pode enxergar um ponto importante sob a mesma questão por ter um história de vida diferente da sua.

Proporcione a interação das pessoas de forma ampla

Promover a interação dos colaboradores é uma tarefa complicada quando a comunicação interna não está indo muito bem. É preciso ressaltar que, em muitos casos, as relações já estão desgastadas o que aumenta a resistência às ações do RH. Por isso, optar por atividades externas totalmente diferentes do ambiente organizacional é mais eficaz.

Assim, os funcionários aproveitam melhor as experiências e internalizam com mais facilidade as lições que precisam ser aprendidas. Na volta, os benefícios começam a ser percebidos de imediato e tendem a durar por muito mais tempo.

Enfim, a comunicação interna quando praticada de forma efetiva traz benefícios para todos: empresa, funcionários e clientes. Sendo assim, observe como anda essa questão em sua organização e cuide para que ela flua melhor.

Se você gostou deste artigo, acompanhe nas nossas redes sociais e fique por dentro de todas as novidades. Estamos no Facebook, Instagram e YouTube.

Você também pode gostar

Deixe uma resposta

-